Jogos/Noticias

Motorola investe R$ 40 milhões em centros de pesquisa no Brasil e abre Centro de Design em SP

A Motorola, após anunciar investimento de R$ 40 milhões em centros de pesquisa em território nacional, acaba de inaugurar seu primeiro Centro de Experiência & Design de Produtos (CXD) no Brasil, com caráter multidisciplinar. O movimento de empresas de tecnologia, como Motorola e Xiaomi, contrariam outros setores que não arriscam um investimento dentro de nossas fronteiras.

Com os novos centros, ao mesmo tempo em que injeta capital, a companhia dobrou o número de colaboradores nas áreas de pesquisa e desenvolvimento de 160 para 350 pessoas. Especificamente no caso do CXD, que se localiza em São Paulo, trata-se de um núcleo formado hoje por seis áreas: Design Industrial, Interface de Usuário, Pesquisa, Engenharia e Protótipos, Embalagens e Web.

Um dos motivos de tal investimento no Brasil é o fato de que a Motorola foi amplamente aceita devido ao Moto G, produto que foi muito bem recebido pelo seu custo-benefício e bateu muitos de seus concorrentes. O nosso país é o segundo principal mercado da companhia,ficando apenas atrás dos EUA. No Brasil, a Motorola foi a segunda fabricante mais popular em 2014, com 18% de participação no mercado de smartphones, ultrapassando a LG e só fica atrás da Samsung.

O novo centro de design contará com dez profissionais coordenados pelo colombiano Ruben Castano, líder de CXD na América Latina. Segundo ele, o polo de design local será maior que o de Pequim, mas ainda menor que os centros existentes nos EUA. Ele explica que o objetivo é compreender as necessidades e tendências dos mercados para que se possa adotar as estratégias mais próximas aos consumidores.

Uma pessoa tem uma experiência relevante quando consegue realizar uma ação de forma intuitiva ou quando sente que o produto está com ele há muito tempo, quando na verdade não está. O CXD chega ao Brasil para trazer ainda mais inovações aos produtos que lançaremos nos países da América Latina

O CXD ainda terá as tarefas de pesquisar sobre novas cores e materiais para smartphones e acessórios, soluções gráficas para embalagens de produtos, a viabilidade para o lançamento de novas categorias de produtos, o desenvolvimento de novas plataformas de interação com os consumidores, criação de softwares e aplicativos, e soluções para ponto de venda.

Ao saber dessas notícias, alguns usuários da Motorola talvez estejam se perguntando: será que o centro de pesquisa de design no Brasil, estudando necessidades dos consumidores, significa que teremos produtos da companhia fabricados aqui? Segundo os executivos da empresa, em entrevista ao Exame, não é impossível, mas é pouco provável que aconteça.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s