Noticias

Em breve, não será mais preciso uma conta no Google+ para usar o YouTube

id136227

Google finalmente anunciou a notícia que todo mundo já estava esperando: o seu perfil doGoogle+ não será mais sua identidade em todos os produtos da empresa. Esta alteração está ocorrendo aos poucos e chegará “nos próximos meses”, e o primeiro produto a apreciar a mudança vai ser aquele que foi mais afetado negativamente pela obsessão da Google:YouTube.

Bradley Horowitz, vice-presidente da Google de streams, fotos e compartilhamento, diz que as mudanças são uma resposta ao feedback dos usuários: “Nós também ouvimos que não faz sentido para o seu perfil do Google+ ser a sua identidade em todos os outros produtos da Google que você usa.”

A mudança significa que você vai em breve ser capaz de usar a sua conta padrão do Google para compartilhar conteúdo, se comunicar com contatos, criar um canal no YouTube, e assim por diante. Ao contrário de seu perfil público do Google+, a sua conta Google não é pesquisável ou possível de ser seguida por estranhos.

Na verdade, se você já criou um perfil do Google+, mas não planeja usar o serviço, a empresa diz que vai “oferecer melhores opções para gerir e remover” seu perfil público. Horowitz diz que as mudanças são destinadas a encontrar um equilíbrio entre os poucos eleitos que realmente gostam de usar a rede social e todos os outros a quem Google forçou a se inscrever para usar seus produtos.

A equipe do YouTube compartilhou como essas mudanças afetarão os comentários em canais no site de vídeo. Em suma: o Google+ vai lentamente, mas seguramente, sendo desvinculado da rede de vídeos.

O que muda no YouTube?

A partir de hoje, os comentários que você faz no YouTube deixarão de aparecer no Google+. O mesmo se aplica a outra maneira: nada que você postar no Google+ vai aparecer no YouTube. Dito isto, o serviço ainda permite algum controle de conteúdo dentro de comunidades com opções pela moderação, como a revisão de comentários antes de serem postados, bloqueando certas palavras, e comentários de auto-aprovação de determinados fãs. Esses recursos irão permanecer, apenas para os fãs do Google+.

Em notícia relacionada, o YouTube vem melhorando o sistema de ranking que reduz a visibilidade dos comentários inúteis. A empresa de propriedade da Google diz que a taxa de desaprovação sobre os comentários “caiu mais de 35% no YouTube.”

Nas “próximas semanas” YouTube deixará de exigir um perfil do Google+ quando você deseja carregar um vídeo, deixar um comentário, ou criar um canal. Isso significa que se você quiser remover o seu perfil do Google+, você vai ser capaz de fazê-lo “nos próximos meses”.

Dito isto, Google oferece um aviso para os usuários do YouTube: Não exclua a sua conta do Google+ agora “ou você vai acabar excluindo seu canal do YouTube”. Em outras palavras, as alterações estão finalmente chegando, mas você ainda tem que ser paciente ou Google+ irá complicar a sua vida.

E como ficará o Google+?

Horowitz fez questão de enfatizar, mais uma vez, que o Google+ não está indo embora. Em vez disso, ele reiterou que a empresa estará oferecendo “uma experiência mais focada no serviço em si.” Em outras palavras, a rede social tem um conjunto de usuários que realmente gostam de usar o serviço. “O Google+ está rapidamente se tornando um lugar onde as pessoas se envolvem em torno de seus interesses compartilhados, com o conteúdo e as pessoas que os inspiram”, disse Horowitz.

Mais especificamente, Google planeja continuar a oferecer novos recursos do Google+ e mover “características que não são essenciais para uma experiência social baseada em interesses” em produtos existentes. Em maio, Google lançou o Google+ Coleções, uma maneira de compartilhar vídeos, links e fotos em diferentes categorias. Mais tarde, naquele mês, a empresa também introduziu o Google Fotos, e mudou muitos elementos de armazenamento de imagens no serviço com direito a um novo app reformulado. Em seguida, a empresa estará trazendo compartilhamento de localização com o Hangouts e outros aplicativos”, onde ele realmente pertence.”

Google tem falado sobre essas mudanças para os próximos meses. Em março, o vice-presidente sênior da Google, Sundar Pichai, informou que o serviço Google+ seria quebrado em várias categorias, mas não tinha explicado em detalhes como isso aconteceria. Agora, nós sabemos que a rede social continuará na ativa, mas só usará quem realmente deseja e não mais quem é obrigado por causa do YouTube. Essa é uma grande vitória para os usuários, que poderão usufruir de melhor forma só o que realmente interessa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s