Windows

Windows 10 se comunica com os servidores da Microsoft mesmo sem a permissão dos usuários

Microsoft mudou uma série de termos de uso para seu Windows 10. Logo após o lançamento do novo sistema alguns usuários ficaram preocupados quanto a questão da privacidade para proteção de seus dados. Preparamos até uma pauta especial com pelo menos seis questões sobre o assunto que todos que instalaram o novo Windows precisam conhecer. E parece que a gigante de Redmond não está muito disposta a abrir mão da comunicação entre os equipamentos dos usuários e seus servidores.

O pessoal do ArsTechnica, que publicou a recente informação sobre o bloatware em equipamentos da Lenovo, decidiu testar também se a Microsoft respeita a decisão dos usuários de não serem bisbilhotados enquanto estiverem usando o Windows 10. Mas como as imagens abaixo demonstram, mesmo depois de desabilitar a Cortana e as pesquisa na internet a partir da barra no menu Iniciar, o Windows 10 continuará enviando pedidos para o endereço bing.com requisitando um arquivo por nome threshold.appcache com dados da assistente virtual.

Outro detalhe observado é que, mesmo sem nenhuma Live Tile fixadas no menu Iniciar, que podem ser retiradas facilmente, o sistema operacional continuará realizando o download periódico de novos dados de tiles da Microsoft por meio de uma conexão HTTP não criptografada. E a situação é tão séria que, mesmo usando proxies HTTP e HTTPS, o Windows 10 apenas ignorará essas conexões solicitando de uma rede de distribuição de conteúdo.

Windows 10 se comunica com servidores Microsoft mesmo sem a permissão do usuário

E não para por aí, nos testes que foram realizados com a ajuda de uma máquina virtual se percebeu que possivelmente o sistema também se comunica com um servidor do OneDrive, rede de armazenamento na nuvem da Microsoft. O Windows envia alguns dados para esse servidor, mesmo quando o OneDrive está desativado e o equipamento tenha apenas uma conta local para login.

Do lado da Microsoft, um porta-voz tentou explicar que alguns dos dados envolvem a atualização das buscas no Bing, adicionando novos estilos e código de pesquisa. E continuou afirmando que “nenhum dado de uso das consultas ou pesquisas são enviados à Microsoft, de acordo com as configurações de privacidade escolhidas pelo usuário. […] E isto também se aplica à pesquisa off-line para itens como aplicativos, arquivos e configurações do dispositivo”.

Windows 10 não deve ter sua boa fama abalada por essas questões de privacidade, mas alguns usuários ainda continuarão considerando que a Microsoft coleta mais dados do que os sistemas operacionais, incluindo a versão antecessora. E você, também se preocupa com as informações que o sistema obtém sem seu consentimento?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s