Noticias

Facebook cria ferramenta para tentar impedir o próximo “rei do spam” e ataques hackers

Na última semana, Sanford Wallace, também conhecido como “o Rei do Spam”, foi processado por enviar mais de 27 milhões de mensagens para usuários do Facebook. A companhia de Mark Zuckerberg agora quer encontrar uma maneira de impedir o próximo rei do spam antes mesmo que ele apareça.

A ferramenta desenvolvida no melhor estilo “pré crime”, é chamada de ThreatExchange, e é um programa onde as empresas de todo o mundo poderão reunir os seus conhecimentos coletivos sobre ataques de hackers para ajudar a avisar umas às outras dos vários métodos utilizados pelos criminosos.

Se o programa for bem-sucedido, a Internet pode se tornar um lugar melhor para todos. As informações no ThreatExchange poderiam ser compartilhadas entre empresas não só para identificar determinados ataques de hackers, mas também descobrir o que eles têm em comum, criando assim um um quadro geral de onde e como os hackers se baseiam para seus métodos e que táticas eles tendem a usar.

Existem outros esforços, incluindo uma parceria chamada Soltra que fornece um repositório livre de informações sobre ameaças para as empresas de serviços financeiros. A Hewlett-Packard oferece um serviço baseado em assinatura chamado Threat Central para o compartilhamento e análise de informações sobre ameaças cibernéticas. Além disso, há o governo. Em uma ordem executiva em fevereiro deste ano, o presidente Barack Obama pediu maior compartilhamento de informação.

No entanto, algumas empresas ainda se mantém afastadas do compartilhamento de informações sobre ataques de hackers. Elas são muitas vezes receosas em divulgar esses detalhes por diversas razões, incluindo os temores de ciberespionagem e preocupações sobre ações judiciais de clientes, ou até mesmo a possibilidade de que estariam entregando uma vantagem competitiva.

Porém, o Facebook acredita que pode incentivar essas ações, agindo como um ponto de encontro neutro para essas empresas com sua nova ferramenta. O programa funciona através de um software especial que o Facebook oferece a cada empresa participante. Os funcionários não veem muito além do que os mesmos programas que eles sempre usam para monitorar o funcionamento saudável dos sistemas da sua empresa, mas o Facebook está olhando por trás, e para garantir a privacidade da empresa, ele permite aos parceiros escolher o que compartilhar e quem pode pode ver as informações.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s